Augusto Silva

Augusto Silva percussionista, produtor e um dos grandes nomes da bateria no Brasil, destacando-se pela sua singular forma de tocar, desenvolvida pela dedicação ao Frevo, ritmo tradicional da sua cidade, que ganhou o mundo ao ser adicionado a ele os improvisos do jazz e as exigências do palco, mudanças essas realizadas pela SpokFrevo Orquestra, grupo do qual faz parte desde o início da sua formação. Durante seus 25 anos de carreira, esteve em diversas turnês internacionais e teve o prazer de acompanhar artistas como Maestro Duda, o trompetista Frank London, a pianista japonesa Makiko Yoneda, João Donato, Gilberto Gil, Sivuca, Dominguinhos, Ney Matogrosso, Maria Rita, entre outros. Participou do CD “Passo de Anjo”, da SpokFrevo Orquestra, vencedor em 2005 do Prêmio Tim de Música, na categoria revelação e melhor grupo e CD de música instrumental do país.

Esteve em mais de 15 países, em turnê e nos festivais, entre os mais renomados no mundo, subindo no mesmo palco em que se apresentaram artistas, como: Chucho Valdés, Esperanza Spalding, Chick Corea, David Samborn, Bob Mcferrin, entre outros. A citar:

     Roskilde Festival

     Montreux Jazz Festival

     Barbican

     Pori Jazz

     Womex

     New Morning

     Fête de la Musique

     Jazz in Marciac

     Lincoln Center

     Festival Les Rendez-vous de L’Erdre

Além de músico, Augusto Silva é idealizador de alguns projetos, envolvendo o seu instrumento. Sua intenção é apresentar a versatilidade da bateria, contribuir para o desenvolvimento de músicos e fortalecer a presença do instrumento no Frevo, ritmo em que se especializou. Com Tostão Queiroga realizou duas edições do Recife tocando tambor, que reuniu em cada uma delas 93 bateristas, executando simultaneamente, em um dos maiores teatros da cidade. Outro projeto seu aliou o seu desejo a uma estratégia de marketing das baquetas Alba, empresa que fabrica baquetas assinadas por ele. Tocando Frevo na Pegada Certa, se utilizou da tecnologia e da internet para selecionar os músicos participantes, que iriam disputar a etapa final e concorrer a uma bateria. O projeto foi bastante bem-sucedido está nos seus planos dar prosseguimento ao mesmo, com uma segunda edição em 2017.

Fotos
Vídeos