Jean Dolabella

Baterista desde os 10 anos de idade, Jean Dolabella é, atualmente, reconhecido nacional e internacionalmente no meio da música. Ex integrante do Sepultura, Jean já tocou com importantes nomes como Milton Nascimento, Ana Carolina, Lenine, Mike Patton, Pitty, Scarceus, Flávio Venturini, Jair Rodrigues e outros. Com o Udora – ex Diesel - , tocou no palco principal do Rock in Rio III e fez turnê por todo o país, se destacando na cena independente brasileira. E foi também no Rock in Rio, na quarta edição do Festival, em 2011, integrando o Sepultura, que dividiu o palco com o grupo de percussão francês Tambour du Bronx e Mike Patton.

Em Los Angeles, ainda com o Udora, trabalhou com os produtores Matt Wallace (Faith No More e Maroon 5) e Thom Russo (Audioslave, System of a Down e Michael Jackson). A banda chegou a fazer algumas turnês ao redor dos EUA incluindo uma rodada de mais de 20 estados dividindo o palco com Jerry Cantrell (Alice In Chains) .
Paralelamente ao trabalho com o Udora, Jean graduou-se na Los Angeles Music Academy, onde estudou com Michael Shapiro, Ralph Humphrey, Joe Porcaro, Dave Beyer e outros grandes nomes de L.A. Ainda em Los Angeles tocou e gravou com vários artistas, dentre eles Kile Riabko, em disco produzido por Matt Wallace, no qual participa também Greg Bissonette e Michael Bland (Prince).

No ano de 2007 gravou com Ana Carolina duas faixas do disco “Dois Quartos”, produzidos por Nilo Romero e Dunga. Também em 2007 gravou “Hubris”, disco solo de Andreas Kisser.

No projeto Rockfellas, Jean reuniu-se com três músicos de sucesso nacional e mundial - Paul Di’Anno (Iron Maiden), Canisso (Raimundos) e Marcão (Charlie Brown) – tocando clássicos do rock em shows pelo Brasil e America Latina em Agosto de 2008. Neste mesmo ano gravou “A-LEX”, seu primeiro disco com o Sepultura e, no início de 2011, gravou mais um trabalho com a banda, o álbum “Kairos”, produzido por Roy Z (Rob Halford, Bruce Dickinson), e considerado o melhor disco do Sepultura depois do Roots, ficando em primeiro lugar em rádios de rock norte-americanas por algumas semanas consecutivas.

Atualmente Jean Dolabella tem produzido e gravado variados projetos musicais, bandas e trilhas para filmes nacionais e internacionais em seu estúdio em São Paulo conciliando a sua agenda com aulas particulares, workshops e apresentações com “Indireto”, projeto instrumental/experimental que realiza e produz juntamente com Augusto Nogueira, guitarrista belorizontino. O primeiro EP do projeto foi lançado em Outubro de 2008 e foi divulgado pela edição do mesmo mês da revista Modern Drummer na qual Jean assina uma coluna trimestral. Ainda em Outubro, Indireto faz o primeiro show em São Paulo no evento “Zildjian Day 2008” dividindo o palco com Gabriel Azambuja, Giba Favery e Dennis Chambers. O primeiro disco do Indireto, lançado em 2010, teve a participação da Pitty na versão da música “Cálice”, música tema da novela “Amor e Revolução” transmitida pela SBT. Outra importante participação foi a de Milton Nascimento na faixa “Doo-Z”. Além disso, a música “Play Fíi”, do mesmo disco, é parte da trilha sonora do filme “Assalto ao Banco Central” dirigido por Marcos Paulo.
 




 
Vídeos